© 2017 por Timepress Comunicação e Conteúdo

Feliz país novo

February 21, 2018

 

Janeiro de 2018 já foi embora e o carnaval também. Um janeiro totalmente atípico, agitado, com direito a julgamento, protestos, muita indignação e até comemoração.

 

O carnaval funcionou novamente como um anestésico coletivo que perde o efeito na quarta-feira de cinzas. E a vida segue com um grande ponto de interrogação sobre o futuro.

 

Mas apesar de tudo, existe algo diferente no ar que vem se manifestando ainda que sutilmente: após todo tsunami, as pessoas estão mais focadas nos seus propósitos de vida, no trabalho, em soluções criativas e na revisão real de valores – sejam elas quais forem.

 

Algo fica muito claro: pensar no coletivo, no outro, em fazer cada qual sua parte, em mudar o interno para provocar mudanças no externo tornou-se prioridade  para que possamos dar um salto quântico  verdadeiro e manter o mínimo de sanidade.

 

Se deixarmos de lado essa lição de casa, os “pseudo” inteligentes devem continuar a alardear a anulação de seus votos nas próximas eleições, para que os “mega” espertos continuem a  eleger os ladrões. E tudo permanece como está.

 

A Analoc, como entidade, persiste e acredita. E segue fazendo sua parte pelo bem do mercado e do país.

 

Seguimos em frente, rumo aos nossos objetivos de criarmos uma Federação e mais conscientes do que nunca de que o momento é de posicionamento, seriedade e trabalho.

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

Posts Em Destaque

6 principais motivos para você participar do 6º Congresso Nacional Valorização do Rental

May 17, 2018

1/7
Please reload

Posts Recentes
Please reload

Arquivo